Entre As Cordas (Sala Baden Powell, 11 de novembro às 15h)

Entre As Cordas 

 

 ...

Data: 11 de novembro
 
Horário: 15h
 
Local: Sala Baden Powell 
 
Endereço: Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana – RJ
 
...
...
O Rio de Janeiro recebe desde setembro o Festival Domingos Clássicos que reúne na Sala Baden Powell – Casa da Bossa, em Copacabana, uma sequência de 16 espetáculos de música clássica com intérpretes, artistas de diferentes orientações musicais e com diferentes organizações instrumentais e/ou vocais. O Festival, com a pianista Fernanda Chaves Canaud, é um espaço aberto para novos compositores contemporâneos, bem como para grupos de câmera nacionais e estrangeiros, orquestras, coros, minióperas e solistas da música de concerto, sempre com cunho didático e de formação de plateia para todas as idades. A iniciativa é apresentada pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet.
 
Os concertos semanais nas tardes de domingo têm como objetivo proporcionar uma experiência ímpar para o público, que nem sempre conta com possibilidade de acesso à música clássica tocada ao vivo. E a oportunidade de um contato estreito com os músicos.
No domingo dia 11, às 15h, será a vez do ENTRE AS CORDAS - lançamento do CD de Blas Rivera & David Chew.
 
"ENTRE AS CORDAS" apresenta composições de Piazzolla, Bach e Rivera gravadas nas montanhas de Araras por um sax que sopra e sugere e muitas cordas que respondem e multiplicam e o cercam em todas as claves. Piano que dança um tango e viola que devolve um contraponto portunhol; violoncelo que chora e provoca a explosão dos violinos em estado de melodia pura.
 
David Chew é um violoncelista britânico radicado no Brasil. Formado pela escola de música Guildhall, de Londres, Chew tocou em várias orquestras, como a BBC Symphony Orchestra, a London Mozart Players e a Orquestra Sinfônica Brasileira. Como violoncelista do quarteto de cordas da Universidade Federal Fluminense, especializou-se em música brasileira e desenvolveu sua paixão pelas obras de Heitor Villa-Lobos, que foram a base para seus estudos de pós-graduação na Universidade de Hull. É diretor do Rio International Cello Encounter e professor de violoncelo da University of Northern Colorado. Por seu álbum Brazilian Fantasy, foi indicado ao Grammy Latino de Música Clássica de 2006. Ganhou prêmios na Alemanha, França e Grã-Bretanha por suas interpretações das Bachianas Brasileiras, de Villa-Lobos. Foi o primeiro-celista da Orquestra Nacional Jovem da Grã-Bretanha e da Orquestra Sinfônica Brasileira. É um dos mais ativos violoncelistas do Brasil. Em 2009, David Chew recebeu da princesa Anne a Ordem do Império Britânico por seu trabalho no Brasil. 
 
Blas Rivera é um saxofonista, pianista, compositor e arranjador. Ele nasceu em Córdoba, na Argentina, onde estudou piano, sax e composição. Cresceu sob a influência do rock e da música clássica e se apaixonou pelo jazz e pela bossa nova. Nos EUA, estudou jazz, música para cinema e música ética na Beklee College of Music e no New England Conservatory. Viveu durante 15 anos no Brasil, depois na Espanha e agora está de volta ao Brasil. Suas origens são uma mistura de franceses, italianos e espanhóis. Levou seu tango-jazz por todo o continente americano, além da Nova Zelândia, Indonésia e vários países da Europa, como França, Alemanha, Dinamarca, Inglaterra, Itália, Espanha. Grécia, Islandia e Suiça, onde em 1999 foi reconhecido como “músico revelação” no Festival de Jazz de Montreux. Desde então já gravou 8 álbuns, e agora em 2018 está lançando seu último trabalho “jaque mate”, realizado entre o Rio de Janeiro, Buenos Aires, Cordoba, Madrid e Paris. Suas apresentações variam desde solo (em sax tenor e piano), dueto, passando por trio, quarteto, quinteto e até quarteto de cordas, orquestra de cordas e outras formações. Também está apresentando este ano o trabalho “Tango, romance e eternidade” com música ao vivo escrita e também improvisada acompanhando antigos filmes mudos. No Rio de Janeiro, ele participa de projetos sociais de musicalização para jovens de comunidades carentes. Já dividiu o palco com grandes mestres, como Fernando Soares Paz, Pablo Ziegler, Paulo Moura, Marcos Suzano, Yamandu Costa, entre outros.
 
 
REPERTÓRIO:
Aria na quarta corda (J.S.BACH) 
Ranquel, BLAS RIVERA
Cancion para conquistar a la bailarina, (BLAS RIVERA)
Intimo, (BLAS RIVERA)
Bernard and Jane, (BLAS RIVERA)
Nocturno, (BLAS RIVERA)
Milonga Sudaca, (BLAS RIVERA)
Hasta que vuelvas, (BLAS RIVERA) 
Oblivion, (A.PIAZZOLLA)
Jacinto Chiclana, (A.PIAZZOLLA)

...

...      

 

>>> Facebook +Rio

>>> Atrativos do Rio (inglês  / espanhol )

...

...

...