Os Tapetes Contadores de Histórias - 20 anos (Cidade das Artes, até 21 de outubro - terça a domingo)

Os Tapetes Contadores de Histórias - 20 anos

...

Data: 09 até 21 de outubro

Local: Cidade das Artes 

Endereço: Avenida das Américas, 5.300 - Barra da Tijuca – RJ

http://cidadedasartes.rio.rj.gov.br/programacao/interna/929
...
...
Os Tapetes Contadores de Histórias - 20 anos, evento comemorativo que é referência no Brasil e exterior na arte de contar histórias. O evento contempla uma série de atividades que abrangem repertório, acervo e formação com o grupo.

A mostra apresenta o acervo particular do grupo, composto por tapetes, painéis, avental, malas, caixas e livros de pano que servem de cenários para contos tradicionais do mundo inteiro, e autores como Ana Maria Machado, Ricardo Azevedo, Graciliano Ramos e Manoel de Barros. Neste espaço lúdico que une texto e têxtil, os visitantes tiram os sapatos e são convidados a manusear tapetes, bonecos e livros. Desta forma, pais e filhos, professores e alunos, todos podem contar, descobrir e inventar narrativas, brincando e viajando pelo mundo através das histórias.

Atualmente, o grupo conta com um acervo de 60 objetos-cenários. Feitos de tecido e de variados formatos, tais cenários foram criados ao longo de 20 anos – na França, Peru e Brasil. Estarão expostos os tradicionais tapetes do projeto francês Raconte-Tapis (projeto que fundou o grupo no Brasil), painéis e livros de pano produzidos pelo Manos que Cuentan (Lima, Peru) e uma diversidade de obras costuradas pelo próprio grupo no Brasil. Ao lado de cada obra, encontram-se o livro correspondente.

A EXPOSIÇÃO INTERATIVA está sempre acompanhada de uma programação intensa de sessões de histórias. Durante  a semana, as sessões são reservadas para escolas e grupos espontâneos. Nos finais de semana, sessões abertas para o público espontâneo.

PROGRAMAÇÃO

Sessões fechadas de Histórias para Escolas e Grupos Agendados

Terça a Sexta, duas sessões diárias.

Agendamento pelo email tapetescontadores@hotmail.com

 

Sessões de Histórias para Público Espontâneo

Sábados, Domingos e Feriado 12 de Outubro, às 11h.

Classificação Livre. Duração: 50 minutos.

Distribuição de Senhas uma hora antes.

Sujeito à Lotação: 45 pessoas. ENTRADA FRANCA

 

Oficina de Formação ATELIÊ DE HISTÓRIAS,  com Warley Goulart

Dias 16 a 19 de Outubro (terça a sexta), das 18h às 20h30.

Turma: 25 participantes.

Inscrições pelo email tapetescontadores@hotmail.com

(Atividade Paga)

 

Palestra  HISTÓRIAS BORDADAS,  com Rosana Reátegui

Dia 10 de Outubro (quarta), das 18h às 19h30.

Sujeito à Lotação: 25 pessoas. Ingressos no Local.

Inscrições pelo email tapetescontadores@hotmail.com

(Atividade Paga)

* Durante as apresentações, para garantir o mergulho atencioso das crianças nas histórias,
  a sala estará fechada para visitação.  

Sobre ‘’Os Tapetes Contadores de Histórias’’

Há 20 anos, o grupo carioca Os Tapetes Contadores de Histórias cria e utiliza tapetes, painéis, malas, aventais, roupas, caixas e livros de pano como cenários de contos autorais e populares de origens diversas, a fim de despertar o imaginário de crianças, jovens e adultos para as artes e a leitura. 

Referência internacional na pesquisa entre oralidade e artes plásticas, intersecções entre texto e têxtil, e manifestações plásticas que os povos criam como cenários para suas narrativas, o grupo já se apresentou e ministrou oficinas no Brasil, Austrália, Espanha, Portugal, México, Argentina, Chile, Nicarágua, Paraguai, Peru, Bolívia e Benin.

No Brasil, o grupo atua nos mais importantes espaços culturais: exposições interativas nas Caixas Culturais, sessões de histórias nos CCBBs, apresentações e oficinas nas unidades SESC, projetos sócio-educativos no Itaú Cultural. O grupo visita regularmente bibliotecas públicas de todo país, bem como participa de campanhas nacionais de incentivo à leitura, bienais e feiras de livro. Participa também de festivais de contadores de histórias e literatura, no Brasil e exterior.

De seu repertório, destacam-se “Cabe na Mala?”, “Retalhos de Drummond”, “Passarinho à Toa” e “Shtim Shlim” – bem sucedidos espetáculos infanto-juvenis baseados nas obras literárias de Ana Maria Machado, Ricardo Azevedo, Carlos Drummond de Andrade e Manoel de Barros. O último trabalho, Shtim Shlim ganhou os prêmios de Melhor Espetáculo e Melhor Cenário no Zilka Sallaberry 2016.

Em 2018, o grupo recebeu o Prêmio Baobá, a mais importante premiação nacional para os fortalecedores da arte narrativa, concedido a contadores de histórias, pesquisadores, docentes, difusores e promotores da arte de contar histórias no Brasil.