História e Samba Enredo 2018 da G.R.E.S Império Serrano

  • 10 Janeiro 2018
  • Escrito por
  • em

G.R.E.S Império Serrano

...

Data: 11 de fevereiro
Horário: 21h
Local: Sambódromo
...
...

Grêmio Recreativo Escola de Samba Império Serrano é uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade do Rio de Janeiro. Dona de nove títulos do Grupo Especial (1948, 1949, 1950, 1951, 1955, 1956, 1960, 1972, 1982), ocupa, junto com o Salgueiro, a posição de quarta maior vencedora no rol das campeãs do carnaval do Rio de Janeiro. Em 2017, o Império Serrano sagrou-se campeão da Série A do carnaval carioca e garantiu seu retorno ao Grupo Especial após oito anos.

Sua origem é a Serrinha, embora sua sede atualmente se localize na Avenida Ministro Edgar Romero, ao lado da Estação Mercadão de Madureira. A escola tem como padroeiro o santo São Jorge.

Nasceu a 23 de março de 1947, a partir de uma dissidência da antiga escola de samba Prazer da Serrinha. Sua Ala de Compositores é uma das mais respeitadas, tendo em sua história nomes como Silas de Oliveira, Mano Décio, Aniceto do Império, Molequinho, Dona Ivone Lara (A primeira mulher a compor um Samba Enredo, e hoje chamada de A Rainha do Samba), Beto sem Braço, Aluísio Machado, Arlindo Cruz, só para citar alguns dentre tantos.

Sua história é coroada por sambas considerados clássicos do samba como Aquarela Brasileira (1964) e (2004), Exaltação a Tiradentes (1949), Os Cinco Bailes da História do Rio (1965), Heróis da Liberdade (1969), Bumbum paticumbum Prugurundum (1982), O Império do Divino(2006) e de ser a primeira escola a implementar destaques.

Para o carnaval de 2018, a escola contratou o carnavalesco Fábio Ricardo, vindo da Grande Rio, que irá desenvolver o enredo "O Império do Samba na Rota da China" que abordará a rota da seda.

Samba Enredo 2018:

Confio no meu verde e branco a seguir

Conceda o caminho onde eu possa reinar

Império de tradições imponentes

Nos oriente a desvendar

O sábio contou, eu guardei na memória

A lenda do chá que marcou a história

Numa cidade majestosa e proibida

Ganha vida, uma aquarela imperial

A dinastia registrada nos metais

Salve os ancestrais

Um legado imortal

 

Quando soar o gongo

Toca esse agogô

Roda a baiana, é festa um ritual de amor

A tradição milenar aprendendo a sambar

Com o melhor professor

 

A sabedoria tão perfeita

Feito um oásis de invenções

O vento sopra ao mundo uma colheita

Dos frutos que mudaram gerações

Sua fortaleza é o que me faz seguir

Sou mais um guerreiro a lutar por ti

Não desfazendo de ninguém

Voltei ao meu lugar

Serrinha custa mas vem

Pra ficar

 

Nossa coroa a brilhar

A China vem festejar

E anunciar o novo ano

 

Deixa o povo cantar

Matar a saudade do Império Serrano