Dia Mundial do Meio Ambiente (05 de Junho)

Dia Mundial do Meio Ambiente

05 de Junho

...

Estabelecido em 1972 pela Assembléia Geral das Nações Unidas, numa resolução com a qual foi aberta a Conferência de Estocolmo, na Suécia, cujo tema central foi o Ambiente Humano, este dia canaliza a atenção e a ação política de povos e países para aumentar a conscientização e a preservação ambiental. 

Dentre as principais motivações desta data, destacam-se:
1. Mostrar o lado humano das questões ambientais
2. Capacitar as pessoas a se tornarem agentes ativos do desenvolvimento sustentável
3. Promover a compreensão de que é fundamental que comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação ao uso dos recursos e das questões ambientais
4. Advogar parcerias para garantir que todas as nações e povos destrutem um futuro mais seguro e mais próspero  

...

A Conferência de Estocolmo (1972)

Esta conferência foi a primeira atitude mundial em tentar organizar as relações do Homem e do Meio Ambiente, cujos graves problemas futuros por razão da poluição atmosférica provocada pelas indústrias já eram detectados pela sociedade científica. 

Os países imaginavam que o meio ambiente fosse uma fonte inesgotável, e que toda ação de aproveitamento da natureza, infinita. Entretanto, problemas foram surgindo, como secamento de lagos e rios, o efeito da inversão térmica e as ilhas de calor.

Considerando esses problemas ambientais, a ONU decidiu promover a 1ª Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente onde, esperava-se, seriam acordadas decisões de procedimento a serem compactuadas pelos países. 

Nesta conferência, na presença de 113 países e mais 400 instituições governamentais e não governamentais, foram abordados os temas como a chuva ácida e o controle da poluição do ar e, pela primeira vez o mundo se direcionou para o volume da população absoluta global, a poluição atmosférica e a intensa exploração dos recursos nativos. 

Os países subdesenvolvidos, que tinham a base econômica unicamente na industrialização,  apelaram para o "desenvolvimento a qualquer custo" e provocaram um impasse nas negociações, tornando esta conferência marcada pela disputa do “desenvolvimento zero”, defendido pelos países desenvolvidos; e o “desenvolvimento a qualquer custo”, defendido pelas nações subdesenvolvidas.

Apesar de seu fracasso parcial, essa conferência foi muito importante pois, pela primeira vez, o mundo se direcionou para o volume da população absoluta global, a poluição atmosférica e a intensa exploração dos recursos nativos.

...

...

...