Monumento a São Sebastião

MONUMENTO A SÃO SEBASTIÃO

...

ÁREA TURÍSTICA ZONA SUL 

ESPAÇO TURÍSTICO GLÓRIA & CATETE & FLAMENGO

 

...

Homenageando o padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, trata-se de um monumento com uma base em granito encimada por uma escultura em argamassa de 13m de altura representando São Sebastião amarrado a um tronco de árvore e atingido por flechadas, inspirado em uma peça trazida ao Rio de Janeiro em 1567. A parte posterior do monumento, em baixo-relevo, podem ser vistos os seguintes textos: “Aparição de São Sebastião, no combate das canoas” e “Basta-lhe chamar-se cidade de São Sebastião para ser favorecido do Senhor e merecimentos do Glorioso Mártir”. 

  • Localização: Praça do Russel - Glória

 

SÃO SEBASTIÃO

Originário de Narbonne e cidadão de Milão, São Sebastião (França, 256-286) foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. Sebastião era um soldado que se teria alistado no exército romano cerca de 283 D.C. com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos que via enfraquecer diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiliano, que o queriam sempre próximo, e ignorando tratar-se de um cristão designaram-no capitão da sua guarda pessoal - a Guarda Pretoriana. Entretanto, sua conduta branda com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo como traido e ordenado a sua execução por meio de flechas. Porém, Sebastião não faleceu: jogado no rio, pois achavam que ele estava morto, foi encontrado muito longe de onde foi atirado e socorrido por Irene (Santa Irene). Mas depois, tendo sido levado de novo diante de Diocleciano, este ordenou que Sebastião fosse espancado até a morte... Mas que mesmo assim ele não teria morrido, propriamente dito... Acabou sendo morto transpassado por uma lança. O bárbaro método de execução de São Sebastião fez dele um tema recorrente na arte medieval - surgindo geralmente representado como um jovem amarrado a uma estaca e perfurado por várias setas (flechas); de resto, três setas, uma em pala e duas em aspa, atadas por um fio, constituem o seu símbolo heráldico.

Celebrado oficialmente como o padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, todo ano, no dia 20 de janeiro, a procissão de São Sebastião sai da Igreja de São Sebastião dos Frades Capuchinhos, na Tijuca, e termina nesta estátua, onde é interpretado o Auto da vida do santo.

..

...

Minhas lembranças do Rio 

>>> Facebook +Rio

>>> Atrativos do Rio (inglês  / espanhol )

...

...

...