• Jardim Zoológico da Quinta da Boavista

...

...

ÁREA TURÍSTICA ZONA NORTE 

ESPAÇO TURÍSTICO TIJUCA & VILA ISABEL & MARACANÃ & SÃO CRISTÓVÃO & PRAÇA DA BANDEIRA

...

JARDIM ZOOLÓGICO DA QUINTA DA BOA VISTA

...

Vídeo >>> https://youtu.be/kkFLhyY8UgM

Fotos >>> http://maisrio.com.br/fotos-rio/fotos-rio-cidade-jardim-zoologico

...

Ocupa uma área de 138 mil m², onde estão mais de 2.100 animais entre répteis, mamíferos e aves, num dos maiores plantéis de mamíferos brasileiros. No setor de fauna reproduzem-se espécies raras e ameaçadas de extinção como o Urubu Rei, a Ararajuba, o Mico Leão Dourado e o Tamanduá Bandeira. Com uma visitação mensal de 70 mil pessoas em média (2012), em sua maioria moradores da cidade do RJ e municípios vizinhos, este zoológico oferece a seus visitantes restaurante, lanchonete, sorveteria, anfiteatro com capacidade para cem pessoas, opções de roteiros guiados, rampas para portadores de necessidades especiais e estacionamento. Em 2004, foi inaugurada a Passarela da Fauna, numa área de 22 mil  m², onde o visitante tem o privilégio de ver animais alojados em ambientes próximos ao habitat natural, com recinto para mamíferos aquáticos e outro para aves marinhas. Também faz parte da passarela o Zooaquarium, construção histórica do início do século que, após revitalização interna, apresenta várias espécies de peixes das bacias hidrográficas brasileiras.

...

  • Como chegar (google maps)

  • Localização: Quinta da Boa Vista

  • Visitação

    • Ter-Dom (9h-16h30).
    • Contato: Tel (21) 3878-4200.
    • Visitas guiadas para escolas públicas, com agendamento: tel.: 2569-5869

...

O setor de animais aquáticos

No setor de animais aquáticos da Fundação RIOZOO, um núcleo de educação ambiental do Projeto Tamar com duas espécies de tartarugas marinhas expostas num aquário de 25 mil litros, ameaçadas de extinção. Há ainda um aquário de peixes de água doce e uma área destinada a aves marinhas. A tartaruga-de-pente, carnívora, medindo 60cm e a tartaruga-cabeçuda, herbívora, medindo 1m.

...

Zoomóvel

É um ônibus interativo de educação ambiental que efetua um passeio guiado por biólogos, proporcionando a oportunidade de conhecer os ecossistemas brasileiros.  O projeto educacional tem como objetivo difundir conhecimentos e valores sobre a biodiversidade nacional. O passeio conta com uma projeção em telão e vinte animais cenográficos, utilizados para a “aula” ministrada pelos técnicos. 

...

1888: o Jardim Zoológico do Barão de Drumond (em Vila Isabel)

A exposição pública de animais vivos na cidade do RJ iniciou-se com a inauguração de um jardim zoológico em 1888, pelo empresário Drummond (posteriormente agraciado com o título de Barão) que, após uma viagem a Paris, na década anterior, ficou impressionado com o urbanismo daquela capital à época, e na qualidade de amigo do Imperador D. Pedro II, adquiriu em 1872 a antiga "Fazenda dos Macacos" à Princesa Isabel, onde implantou um grande projeto de urbanização. Amante de animais, tinha autorização do Império para a sua importação, mantendo em sua residência exemplares de diversas espécies. Desse modo, em 1888, instalou o primeiro jardim zoológico moderno da cidade e do país (acredita-se que fruto ainda da inspiração de sua viagem a Paris) em um parque com riachos e lagos artificiais, no bairro de Vila Isabel.

...

A concepção do jogo do bicho

Com a Proclamação da República no Brasil (1889) e sem a ajuda de custo garantida pelo Imperador, a manutenção do jardim e seus animais, entretanto, revelou-se um pesado encargo financeiro. Como solução, o barão concebeu uma loteria para financiá-lo. Diariamente fazia pendurar uma gaiola coberta por um pano, ocultando um animal de pequeno porte, no alto do portão do jardim zoológico. Cada ingresso dava direito a um bilhete numerado – e cada número correspondia a um animal –, para concorrer no sorteio diário do "bicho", à hora do encerramento das atividades do parque. O dinheiro arrecadado era revertido, parte para a aquisição de mais espécimes para o zoológico, e parte como prêmio aos apostadores. O Jogo dos Bichos, devido ao baixo valor do ingresso, revelou-se muito popular, e encontra-se na origem do atual Jogo do Bicho, no país. Inicialmente os moradores do bairro (e depois visitantes de toda a cidade) faziam as apostas pela manhã e inteiravam-se do resultado do jogo do dia, afixado em um poste, ao final da tarde.

...

Década de 1940: o encerramento das atividades

Ao longo dos anos, no entanto, com a sucessão das administrações e diante das dificuldades, o antigo zoológico viu-se obrigado a fechar suas portas – o que ocorreu, de fato, na década de 1940. Seu espaço, recentemente revitalizado pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, foi renomeado como "Jardim da Princesa".

...

1945: o Jardim Zoológico da Quinta da Boa Vista

O Jardim Zoológico da Quinta da Boa Vista foi inaugurado em 1945, no parque da histórica Quinta da Boa Vista, residência da Família Real Portuguesa e da Família Imperial Brasileira, junto ao Museu Nacional do Brasil. Instalado numa numa área arborizada de 138 mil m², nos fundos do parque da Quinta da Boa Vista, conta em sua coleção com cerca de 500 m,amíferos, 900 répteis e mais de 1 mil aves. Ao todo, são 350 espécies, muitas delas raras e ameaçadas de extinção como a ararinha azul, a hárpia, o jacaré-de-papo-amarelo, o lobo-guará, o mico-leão-de-cara-dourada, o tamanduá-bandeira e o urubu-rei. Além de espécimes nativos da Região Amazônica, do Pantanal e do Cerrado brasileiro, destacam-se ainda animais de outros países, como o rinoceronte e o urso pardo americano.

...

Atuais atrações em destaque

  • a maior coleção de primatas e aves do país;

  • o portão monumental, oferecido em 1816 pelo Duque de Northumberland como presente de casamento a D. Pedro I e à futura imperatriz, Maria Leopoldina de Áustria. O portão é uma réplica do existente na residência daquele nobre na Inglaterra, e serviu como entrada do Paço Imperial na Quinta da Boa Vista.

  • as alamedas, margeadas de palmeiras imperiais;

  • a Casa Noturna, um recinto para observação de espécies de hábitos noturnos, como aranhas, cobras, corujas e morcegos.

  • o chamado Viveirão, onde os visitantes podem entrar e caminhar livremente entre diversas espécies de aves em semi-liberdade, como o maguari, o íbis-sagrado, o flamingo, o guará, o grou-coroado, o grou-senhorinha, o sanhaço-de-encontro, o sanhaço-de-mamoeiro, o pato-do-mato, o tiê-preto, o melro e pequenos animais, como o ratão-do-banhado.

  • a Passarela da Fauna, uma passarela elevada, inaugurada em 17 de setembro de 2004, que permite ao visitante caminhar por entre vários animais (cervídeos, aves e tartarugas) em semi-liberdade, em uma grande área aberta.

  • o Aquário Público, projetado por Auguste François Marie Glaziou a pedido do Imperador D. Pedro II, mas inaugurado somente em 1910. Décadas depois, foi restaurado por iniciativa da Fundação RIOZOO, sendo-lhe devolvidas as características originais.

  • o viveiro de aves marinhas.

  • o ProáguaZOO, o sistema de tratamento e reuso de água do zoológico.

  • um aquário do Projeto TAMAR, com espécimes de tartarugas-marinhas.

...

Atrativos turísticos no entorno

...

...

Minhas lembranças do Rio 

>>> Facebook +Rio

>>> Atrativos do Rio (inglês  / espanhol )

...

...

SEJA UM ASSOCIADO MAISRIO E DESFRUTE DE 

Vantagens: gratuidades, prêmios e descontos em caminhadas; participação em sorteios; descontos exclusivos em produtos; e muito mais.

>>> LINK PARA SE ASSOCIAR

...

...