Cáucaso Sul: A Transcaucásia (15set18)

  • 26 Setembro 2017
  • Escrito por
  • em

VIP COLISEU TURISMO Cáucaso Sul: A Transcaucásia

...

Erevan – Garni – Gegard – Khor Virap – Noravank – lago Sevan – Dilijan – fronteira Sadakhlo –
Tbilisi – Mtskheta – Kazbegi – Gori – Uplistsikhe – Gori – Kakheti – Kvareli – fronteira Lagodekhi –
Sheki – Baku

...

 

Data de Saída e Valores

  • 15 de Setembro de 2018

Preços por pessoa em DÓLARES AMERICANOS

*Em apartamento duplo
US$ 4.986,00
**Suplemento para quarto individual US$ 1.395,00
PREÇOS POR PESSOA 2018 – EM US$ DOLARES – CAMBIO TURISMO

 

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO: À VISTA ou PAGAMENTO PARCELADO
ENTRADA DE 30% EM ESPÉCIE E SALDO EM 05 PARCELAS IGUAIS,
MENSAIS, SEM JUROS, pagável no ato da confirmação da reserva. O
pagamento da viagem integral deverá ser até 20 dias antes da viagem.

 

Contato

......

 

ROTEIRO

 

 

1º DIA– RIO/ EREVAN- (capital da Armênia)- apresentação no aeroporto para embarque a Erevan.

2º DIA– EREVAN (capital da Armênia) -Chegada ao aeroporto de Zvartnots em Erevan. Recepção e traslado ao hotel de sua hospedagem. A diária começa às 15h. O dia é livre para descanso. 

3º DIA – EREVAN - Situada à sombra do monte Aragats, o ponto mais alto do Planalto Armênio (4.090 metros), a capital, a antiga cidadela de Erebuni, uma das mais antigas cidades do mundo, foi fundada por Argistis I (786 a 764 a.C.) – de acordo com as inscrições cuneiformes urartianas, sucessor de Mênuas, na condução do próspero reino de Uruartu. Começamos a nossa exploração da capital pelo Parque da Vitória com uma vista panorâmica da cidade e de seu entorno. Prosseguimos para o Complexo Cascade e a Praça da República e, em seguida, a extraordinária Biblioteca Matenadaran. No percurso, também visitamos a Catedral de Echmiadzin, conhecida como a “mãe da Igreja Apostólica Armênia” e que, de acordo com alguns estudiosos, teria sido a primeira construída no antigo Reino da Armênia e, portanto, a mais antiga no mundo. Fim da tarde, retorno ao hotel. Café da manhã e almoço incluídos. 

4º DIA – EREVAN – GARNI – GEGARD – EREVAN (73 km – 02 horas) Pela manhã, visita ao templo romano de Garni (45min de viagem). O templo romano de Garni, construído no ano 77 d.C, é uma construção extraordinária. Data de uma era em que o Olimpo armênio era construído de uma mescla de divindades, algumas herdadas do período frígio-armênio, outras assimiladas das nações vizinhas. Quase todas essas divindades eram reverenciadas em santuários especialmente a elas consagrados. É difícil precisar quando e como o cristianismo começou a penetrar nesse meio. O templo de Garni é o único remanescente de uma era anterior à cristianização. Sua arquitetura, interessante por si mesma, parece estranhamente fora de lugar aqui nessa região montanhosa da Armênia, tão distante do mundo helenístico. Do templo, prosseguimos ao mosteiro de Gegard, de arquitetura única na província de Kotayk (também listado como Patrimônio Mundial da UNESCO). Enquanto a capela-mor foi construída em 1215, o complexo do mosteiro foi fundado no século IV por Gregório, o Iluminador, no local de uma nascente sagrada dentro de uma caverna. No retorno à capital, visita ao extraordinário museu Parajanov, um dos mais visitados museus no país, em homenagem à genialidade do artista Sergei Parajanov. Café da manhã e almoço incluídos. 

5º DIA – EREVAN – KHOR VIRAP – NORAVANK – EREVAN (220 km – 04 horas) Partimos de Erevan e viajamos rumo ao sul através das planícies do Ararate para visitar o mosteiro de Khor Virap (45min de viagem). O monte Ararate, o tempo permitindo, surge por detrás do mosteiro, proporcionando uma bela paisagem. Embora seja difícil saber quando e como o cristianismo começou a penetrar na Armênia, a tradição mostra que os apóstolos Tadeu e Bartolomeu promoveram a evangelização do país. Ainda que caibam dúvidas, o cristianismo armênio sempre reivindicou sua origem apostólica e com certeza a sua penetração é bem anterior a Gregório, o Iluminador. Entretanto, é com ele que realmente ocorre a evangelização sistemática e eficaz. De acordo com os anais da história, o rei armênio pagão Trdat aprisionou São Gregório em uma caverna, que ficou conhecida como “Khor Virap”. Nossa próxima parada será em Noravank, localizado na colina de um desfiladeiro. O mosteiro de Noravank não é somente um local de beleza natural de tirar o fôlego, mas também é de um grande valor arquitetônico. Ao fim da tarde, retorno a Erevan. Café da manhã e almoço incluídos. 

6º DIA –EREVAN – DILIJAN – LAGO SEVAN – TBILISI (300 km – 5,5 horas) Partimos de Erevan às 8h, já com o nosso check-out e malas, e seguimos a estrada sobre o Passo de Selim – uma passagem que remonta à era medieval – e a Rota da Seda. Prosseguimos viagem até chegarmos às águas azul turquesa do lago Sevan 60 km (01h de viagem), localizado a 1.900m acima do nível do mar, e famoso por suas águas de diferentes tonalidades. Prosseguimos as visitas aos complexos de Dilijan 40 km (1,0h de viagem), Haghpat 90 km  – patrimônio da UNESCO e ao Monastério de Sanahin, também patrimônio da UNESCO, ao fim do que nos dirigimos à fronteira Sadakhlo 40 km (01h de viagem) para as formalidades. Na fronteira, trocamos de veículo e encontramos o nosso pessoal de suporte georgiano. Partimos para Tbilisi 100 km (01h de viagem), onde nos acomodamos no hotel em Tbilisi. Restante da noite livre. Café da manhã e almoço incluídos. 

7º DIA –TBILISI - O dia é dedicado à exploração de uma das mais fascinantes capitais da Europa. Com um quarto da população do país, aqui é o lugar de ação e movimento dos georgianos. A cidade que respira história está assentada numa paisagem de montanha nas duas partes do rio Mtkavari. Nossa visita, que se fará a pé e em veículo, cobre o centro antigo, e exploramos as ruas de paralelepípedos e casas de mais de um século, de madeira com balcões estilizados com grades de ferro, que muito se parecem com as mansardas francesas. No percurso: a Igreja Metechi e a Fortaleza de Narikala, os antigos banhos de súlfur, as vielas tortuosas da rua Ladgari, a Igreja de São Jorge, a sinagoga e os caminhos do rio Mtkvari por onde caminhamos pela rua Shardeni, seus cafés, lojas e galerias. Também no percurso, a Basílica de Anchiskhati e a Catedral da Santísima Trindade. Ao mesmo tempo, da outra margem do rio Mtkavari, a arquitetura ultramoderna, como a ponte nova que, iluminada, forja um momento futurista, onde tudo converte à Praça da Liberdade (Moedani Tavispleba), com a desafiante estátua de São Jorge pronto a matar o dragão, protegendo a cidade. Passeamos pela mais elegante das avenidas da capital – a Rustaveli, entre outras. Fim da tarde, retorno ao hotel. Café da manhã e almoço incluídos. 

8º DIA – TBILISI - Dia livre

9º DIA – TBILISI - Pela manhã, uma visita sem pressa à pequena praça de objetos de antiguidade e relíquias da era soviética. Em seguida, visita ao Museu Etnográfico Giorgi Chitaia, em homenagem a esse etnógrafo georgiano. Nos seus 52 hectares, subdivididos em 11 seções, temos a oportunidade de observar as construções tradicionais características das várias regiões da Geórgia e do Cáucaso e, através delas, conhecer o estilo de vida de seus habitantes, como a coleção de artigos domésticos, tapetes, vestimentas, cerâmica e o mobiliário e, antes do retorno ao hotel, faremos uma degustação na fábrica de conhaque da empresa líder de conhaque no país desde 1884. Fascinante! A vista nos faz percorrer os muitos galpões com corredores de barris, onde conhecemos o verdadeiro espírito que são as matrizes do conhaque produzido, e que datam de 1884. Fim do dia, retorno ao hotel. O restante da tarde é livre. E, certamente, você vai querer voltar ao coração do lugar, no bairro antigo, com suas ruas de cafés, lojas e restaurantes. Café da manhã e almoço incluídos. Nota: Nossa viagem na Geórgia foi concebida tendo Tbilisi como ponto central para deslocamentos no país. E, neste sentido, devemos utilizar o depósito da hotelaria para a guarda do volume principal de sua bagagem, favorecendo o deslocamento somente com a bagagem de mão, portando nos deslocamentos apenas os itens necessários para o próximo segmento da viagem, e recuperando a bagagem principal todas as vezes que retornarmos à capital. 

10º DIA –TBILISI – MTSKHETA – ANANURI – KAZBEGI (150 km – 03 horas) Pela manhã, já realizado o nosso check-out e com apenas uma maleta , deixamos a capital para trás, rumo a Mtskheta (30min de viagem), o coração espiritual da Geórgia. Aqui visitamos o que é considerado o lugar mais sagrado da Geórgia: a Catedral de Svetitskhoveli. Nessa basílica do século IX está o túmulo de Sidônia, que se acredita ter sido enterrada segurando a túnica de Cristo. Também visitamos a igreja de Jvari do século VI, antes de partirmos com destino às grandes montanhas do país, conhecidas como: O Grande Cáucaso. O trajeto segue rumo ao norte, entrando na região do Grande Cáucaso pela Estrada Militar da Geórgia (Georgian Military Highway), uma importante e estratégica conexão pelas montanhas. Entre as 05 mais importantes rodovias históricas (cujos caminhos de montanha remontam aos tempos primórdios com grande apelo natural e geológico), a Estrada Militar da Geórgia é o grande apelo do dia, passando por vales de silêncio e rochas cujos cortes parecem talhar a pedra como diamantes. No caminho, fazemos uma visita ao complexo arquitetônico de Ananuri. Chegamos a Kazbegi e acomodamo-nos no hotel. Café da manhã, almoço incluídos. 

11º DIA –KAZBEGI -A região do Kazbegi é bastante pitoresca com os prados alpinos e montanhas com picos cobertos de neve ao fundo. Passamos o dia explorando essa região. Da cidade de Kazbegi, por entre o vilarejo de Gergeti até a Igreja da Santa Trindade, formidavelmente localizada no topo de uma colina contemplando os picos cobertos de neve do Cáucaso, faremos esse percurso em veículos apropriados – jipes. A área é um tesouro da mitologia – foi no monte Kazbegi (o pico mais alto da região com os seus majestosos 5.047m) que Prometeu foi acorrentado. Essa região do Cáucaso é protegida e abriga uma grande variedade de flora e fauna. A Geórgia tem mais de 100 diferentes espécies de mamíferos e, embora o bisão europeu e o leopardo caucasiano tenham sidos extintos, ainda há lobos e ursos nas montanhas. Fim da tarde, retorno ao hotel. Café da manhã, almoço (estilo piquenique) incluídos. 

12º DIA –KAZBEGI – GORI – UPLISTSIKHE – TBILISI (260 km – 4,5 horas) Pela manhã, deixando as montanhas para trás, continuamos nossa viagem e paramos em Gori (1,5h de viagem), onde Stalin, talvez o mais famoso filho da Geórgia, nasceu. Aqui visitamos o museu de Stalin. Em seguida, dirigimo-nos a Uplistsikhe, a “cidade caverna”. Aqui, uma verdadeira cidade de ruas, igrejas, palácios e prédios residenciais foi esculpida na montanha. Datando do primeiro milênio a.C, ela gradualmente tornou-se uma cidade importante na rota do comércio, ligando Bizâncio à Índia e China. Fim da visita, prosseguimos em direção a Tbilisi. À chegada, acomodação. Café da manhã e almoço incluídos. 

13º DIA –TBILISI – SIGNAGI –  (110 km ) Pela manhã, partida para a região de Kakheti, as terras mais férteis do país, parte da Geórgia Oriental: as planícies de Alazani, a caminho de Telavi (capital da província) e Signagi. O vinho diz-se da Geórgia, assim como são ditos os mais antigos depósitos encontrados pela datação do carbono. A própria palavra “vinho” seria uma simplificação da palavra georgiana. No percurso do dia: o Convento das Monjas Bobde, que nos reporta a Santa Nino, uma prisioneira cristã que, segundo documentos históricos bizantinos, armênios e georgianos, tinha o nome de Nouné e transformou-se na literatura local para Nino, responsável pela conversão da rainha georgiana a abraçar a nova fé. O culto pela santa “apóstola” da Geórgia difundiu-se por todo o Oriente e as várias Igrejas: Armênia, Grega, Alexandrina, Georgiana. Em seguida, partimos para Signagi, uma das menores cidades do país, cuja economia é dominada pela produção de vinho e tapetes tradicionais. Fazemos uma parada para almoço e visita à vinícola local. Teremos a chance de experimentar tanto do vinho tinto como do branco. Restante da tarde livre. Café da manhã e almoço incluídos. 

14º DIA – SIGNAGI  – LOGODEKHI – fronteira e entrada no Azerbaijão – Sheki (170 Km – 3,30 horas) Pela manhã, partimos para a fronteira da Geórgia com o Azerbaijão por Lagodekhi (45 km – 45min de viagem). Trocamos o nosso veículo e equipe e prosseguimos viagem a Sheki (2,5h de viagem). Sheki tem sido, por séculos, uma cidade mercado importante na rota do comércio leste-oeste, atravessando o Cáucaso do mar Cáspio, a leste, até o mar Negro, a oeste. Uma rota de comércio mais distante através das montanhas para o Dagestão ao norte transformou Sheki em um próspero centro comercial, especialmente durante os séculos XVIII e XIX, quando havia pelo menos cinco caravançarais que garantiam alojamento seguro para os mercadores e comerciantes. Visitamos o complexo do Palácio do Khan de Sheki, incluindo uma visita ao Museu de História, o pequeno centro de artesanato e a mesquita da cidade. Fim da visita, check-in no hotel de nossa hospedagem. Café da manhã e almoço incluídos. 

15º DIA –SHEKI – BAKU - Pela manhã, já realizado o nosso check-out e com nossas malas, partimos para a capital do país. Viajamos pela histórica rota do comércio de Sheki para Baku, pelo mar Cáspio – uma viagem pitoresca às sombras do poderoso Cáucaso, parando no caminho em Shemakha, capital do reino Shirvan por vários séculos. Ali, visita ao Mausoléu de Yeddi Gumbaz, o local de sepultamento dos membros das famílias reais dos xás Shirvan. Também no percurso do dia, visita ao Mausoléu de Diri Baba no povoado de Maraza. A paisagem do percurso é incrivelmente variada: dos desertos sem vida em um extremo às densas florestas em outro. Em Baku, acomodação no hotel de nossa hospedagem. Café da manhã e almoço incluídos. 

16º DIA –BAKU -  Passeio a pé pela cidade histórica. A história de Baku é longa e fascinante. Seu passado recente e, não menos importante, teve o “boom do petróleo” no começo do século XX, quando o Azerbaijão produziu mais do que a metade do fornecimento mundial de petróleo e a capital Baku cresceu sem controle. Entretanto, nessa nossa primeira manhã, caminhamos por entre as encantadoras e tortuosas vielas da cidade histórica, onde as antigas mesquitas, os caravançarais e as sacadas suspensas contam a respeito de uma época mais calma da história de Baku. Vemos a Maiden’s Tower, uma poderosa fortaleza de oito andares e o complexo do Palácio de Shirvanshah, onde algumas partes datam do século XV. Igualmente no percurso, o Museu de Tapetes. À tarde, fazemos uma viagem de ônibus para a Península de Absheron, para visitar o extraordinário Zoroastrian Ateshgah (templo do fogo). Fim do dia, retorno ao hotel. Café da manhã e almoço incluídos. 

17º DIA –BAKU - O dia é inteiramente livre para explorações independentes. Você não vai pensar duas vezes em retornar a Baku histórica e caminhar livremente. Café da manhã incluído. 

18º DIA –BAKU - Seu próximo destino No horário apropriado, traslado ao aeroporto para embarque no voo de seu próximo destino. A acomodação está reservada até às 12 horas. A ordem das visitas programadas poderá sofrer alterações, a fim de propiciar um melhor aproveitamento da viagem.

 

SERVIÇOS INCLUIDOS 

Todos os traslados mencionados
• 16 noites de hospedagem com café da manhã
• 13 almoços (bebidas não incluidas)
• Os passeios e visitas mencionados com ingressos
• Guia em idioma espanhol nos traslados e passeios       

..

...

Minhas lembranças do Rio 

>>> Facebook +Rio

>>> Atrativos do Rio (inglês  / espanhol )

...